Um Postal de Detroit

  • Title: Um Postal de Detroit
  • Author: João Ricardo Pedro
  • ISBN: 9789722059497
  • Page: 495
  • Format: Paperback
  • [PDF] Um Postal de Detroit | by ✓ João Ricardo Pedro - Um Postal de Detroit, Um Postal de Detroit Em Setembro de d se um choque frontal de comboios em Alcafache Algumas das v timas mortais presas nas carruagens a arder nunca chegam a ser identificadas No dia seguinte a m e de Marta recebe
    [PDF] Um Postal de Detroit | by ✓ João Ricardo Pedro - Um Postal de Detroit, Um Postal de Detroit Em Setembro de d se um choque frontal de comboios em Alcafache Algumas das v timas mortais presas nas carruagens a arder nunca chegam a ser identificadas No dia seguinte a m e de Marta recebe

    • [PDF] Um Postal de Detroit | by ✓ João Ricardo Pedro
      495João Ricardo Pedro
    Um Postal de Detroit

    About João Ricardo Pedro


    1. Jo o Ricardo Pedro nasceu em 1973, na Reboleira, Amadora Curioso acerca da for a de Lorentz, licenciou se em Engenharia Eletrot cnica pelo Instituto Superior T cnico Durante mais de uma d cada, trabalhou em telecomunica es sem, no entanto, alguma vez ter aplicado as admir veis equa es de Maxwell Na primavera de 2009, em consequ ncia do car cter caprichoso dos mercados, achou se com mais tempo do que aquele de que necessitava para cumprir as obriga es do quotidiano Num acesso de pragmatismo, come ou a escrever O Teu Rosto Ser o ltimo o seu romance de estreia.


    867 Comments


    1. Eu estava mesmo convencida que n o haveria nada que me pudesse fazer n o gostar deste livro E n o posso dizer que n o gostei Mas n o posso afirmar que gostei tanto como esperava.Quando se l um segundo livro de um autor, e se gostou bastante do primeiro, espera se mais E, se calhar, foi essa expectativa que acabou por me deixar desapontada.Mas vamos por partes Jo o Ricardo Pedro mant m a grande forma, a escrita irrepreens vel, acho mesmo que apurou o estilo A leitura deliciosa, o texto est cheio [...]

      Reply

    2. P 171 Quantos anos tem o Universo perguntou Entre 10 a 20 mil milh es respondi E sabe se quanto tempo vai durar ainda N o se sabe respondi Pode ficar a expandir se para sempre, as gal xias cada vez mais afastadas umas das outras, as estrelas a arrefecerem e a morrerem, a mat ria a decompor se, at sobrar apenas uma fina n voa fria de part culas elementares Ou pode chegar a um momento de transi o, em que come ar a contrair se at se transformar num nico ponto, uma esp cie de ovo c smico, pronto a e [...]

      Reply

    3. A hist ria prometia ser muito interessante e nos primeiros cap tulos at estava a gostar do livro.De facto, o narrador da hist ria parte de um acontecimento real o choque frontal entre dois comboios a 11 de setembro de 1985, pelas 18H37M, no tro o de via nica que liga a esta o de Nelas ao apeadeiro de Alcafache, entre o Sud Express, que partira da esta o de Porto Campanh com destino a Paris, e o Regional, proveniente da Guarda, do qual resultaram dezenas de mortes , e come a a narrar a vida da su [...]

      Reply

    4. No presente, um narrador esquizofr nico, h trinta anos, um mi do sens vel e inteligente que perdeu a irm no acidente de Alcafache, uma estudante de belas artes, que enchia cadernos de desenhos sem um nico esquisso do irm o Atrav s daqueles desenhos, o narrador cria um naipe fabuloso de personagens que rasam a marginalidade, vivendo num bairro lisboeta mal afamado Os di logos s o quase c micos, muito inteligentes, divertidos, confusos, que n o conseguem mascarar a dor pela morte da irm , da filha [...]

      Reply

    5. Excelente segundo romance do romancista que foi vencedor do pr mio Leya 2011 com a sua obra de estreia, O Teu Rosto Ser O ltimo.Partindo de uma trag dia nacional, o acidente de comboios que ocorreu em Alcafache, em setembro de 1985, JPR comp e uma s rie de relatos, onde a realidade e o del rio jogam s escondidas Muito bem escrito, de um humor surpreendente atendendo ao tema, com uma galeria de personagens irresist veis, e um mist rio que nos conduz de forma r pida atrav s da narrativa.

      Reply

    6. Um jogo de sombras entre a loucura e a lucidez, o sonho e a perda Num tom, por vezes, po tico, cruzam se est rias de vidas marcadas pela perda e pela car ncia sentimental Para desanuviar, algumas p ginas assumem um tom p caro, que permite ganhar f lego entre per odos menos luminosos da narrativa.

      Reply

    7. N o gostei Que desilus o comparado com o teu rosto ser o ltimo J nem me lembro da hist ria.

      Reply

    8. Por vezes, dentro da hist ria abre se uma janela, qual assomamos, como se por momento desvi ssemos o olhar do essencial e a nossa aten o fosse captada por um pormenor distante e irrelevante, e um novo mundo, surpreendente, abre se diante de n s Uma possibilidade que at a n o hav amos ponderado, para depois regressarmos hist ria e nos apercebermos de que nunca a hav amos deixado Nem o mais h bil narrador consegue escapar ao destino que lhe est reservado, quando muito, lhe permitido brincar com o [...]

      Reply

    9. H um choque entre dois comboios Nessa cat strofe uma rapariga que n o devia estar l ter estado de facto desaparece e o seu corpo nunca encontrado Atrav s dos seus cadernos de desenhos o irm o mais novo vai procura la neles, e procurar se na aus ncia de si neles.Aquilo que adivinhamos como A Verdade aqui algo de esquivo que se reflecte por detr s de mil hist rias maravilhosamente contadas, como num caleidosc pio um livro inesquec vel, que se l e rel.

      Reply

    10. Prometia muito no in cio O tema at era interessante Mas demasiado enredado e quanto a mim o autor n o conseguiu concretizar a ideia e tornar o livro interessante N o gostei.

      Reply

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *